24 julho 2006

achei este poema sentado nos meus papeis

algumas perguntas nebuladas pela proximidade
outras afirmativas cortantes,
marcantes,
infiltrantes.
menos segurança por falta de assiduidade
menores medos formam montantes
algumas idéias abafadas pela pressa
aprofundamento dos excessos
menos, menorias, por favor, menores!
outras reações pacientes,
conscientes,
provenientes.
estamos todos um pouco perdidos
porque as coisas se complicaram tanto
as correções se retrairam em pranto
meditamos sós no meio dos grupos
maiores medos endurecem o tato
ora ouvir,
ora chorar.
algumas falas fogindo da comodidade
outras dúvidas entram em cena
menos vezes é assim,
menores sãos os dias,
realmente
vazios.

3 comentários:

FábioGN disse...

=)

Pedro Paulo disse...

Gostei muito e a foto parece que foi tirada para o poema... acho que todo mundo passa por essas crises. Talvez essa seja uma condição para que relacionamentos existam - crises.

kate disse...

hm... lovely