05 fevereiro 2006

outra coisa

reconheço que sôo repetitiva
perdão por repetir as mesmas falhas
e por repetir as formas de pedir perdão
é sempre a mesma confissão

sempre o orgulho interrompe minhas tentativas
de tecer com excelência minha caminhada
sempre o orgulho engasga minhas expectativas
de olhar meu próximo sem lhe julgar
meu orgulho alimenta minhas invejas
meu orgulho encoraja minhas falsidades
enfrenta as minhas tentativas ser humilde
incita minhas ambições vãs
incentiva minhas futilidades

sinto-me suja por causa dele
mas não consigo me livrar desse sentimento
ele me acompanha
parece que está engastado
parece mau
parece e é.

sempre
sempre
maldito ego!
por que me tornas tão arrogante?
meu orgulho me faz querer comprar tudo
me faz querer ter tudo sem fazer nada
ele justifica meus erros pra mim

mas agora o enxergo e me coloco no chão
comeria pó se isso explicasse melhor
cortaria meu cabelo se isso me livrasse de pensar em mim mesma
mas é uma questão interna
e os atos não resolvem nada
meu orgulho luta contra tudo o que eu tento afirmar
e as vezes vence
quantas vezes agi movida por ele?

o que eu faço para conter essas minhas reações?
o que eu faço para não me orgulhar?

“Deus resiste aos soberbos mas dá graça aos humildes”

minha maldade flui de mim
o que fazer Senhor?
preciso do Teu lavar santo
preciso usar novas lentes
ser mais altruísta
mais amorosa
mais gentil
menos grossa
menos vil

2 comentários:

Taty disse...

eu concordo plenamente!!
que coisa hein! que coisa...
;/

Tody (da Taty) disse...

Cara fazia tempo que não lia poesia boa.