30 novembro 2006

paisagem interna

sob olhar ofuscado por lágrimas
estão as mãos que pressionam o rosto
o tempo é concedido em proporções lentas
ela chora

sob nuvens de lascas memoriais
estão pernas cruzadas que sustentam sua individualidade
uma menina na grama e um caderno vazio
ombros baixos

com suas palavras
queria alcançar o tato e o paladar
pois o que sente tem textura e sabor
ela apenas chora

então, o sono contrai o corpo
mas não sacia o cansaço

o que te fere menina calada?
volte a ouvir o som das cores!

4 comentários:

Shaka disse...

http://avaidade.blogspot.com/ visita-nos regularmente!

Ingrid disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ingrid disse...

Sim, essa imagem é clara pra mim, posso ver essa menina chorando, lágrimas que saem com liberdade, com sinceridade ...
Choro com ela, por ela, e quando ela menos percebi estou de longe vendo os seus ombros baixos.

"Só espero que ela conte comigo"

http://fabiogn.blogspot.com/ disse...

=]